Escolhidos para Cuidar da Família

Texto bíblico da pregação: 1 Timóteo 5:8

“Mas, se alguém não tem cuidado dos seus e especialmente dos da própria casa, tem negado a fé e é pior que o descrente.”

Introdução:

Queridos irmãos, é com alegria e responsabilidade que consideramos hoje o tema “Você Foi Escolhido para Cuidar de Sua Família”. À luz da Palavra de Deus, vamos explorar o papel sagrado que cada membro da família desempenha no cuidado uns pelos outros.




I. O Chamado à Responsabilidade – 1 Timóteo 5:8

8. Mas, se alguém não tem cuidado dos seus e especialmente dos da própria casa, tem negado a fé e é pior que o descrente.

A. Prioridade no Cuidado: O apóstolo Paulo destaca a importância de cuidar da própria casa como uma expressão de fé. A família é uma prioridade no coração de Deus, e cada um de nós foi escolhido para assumir a responsabilidade pelo bem-estar daqueles que nos cercam.

B. Negar a Fé ao Negligenciar: Negligenciar a responsabilidade familiar é considerado um ato que nega a fé. Exploraremos como nosso cuidado ativo é uma expressão tangível de nossa confiança em Deus.

II. Exemplos Bíblicos de Cuidado Familiar – Gênesis 18:19; Josué 24:15

Gênesis 18:19: “Porque eu o escolhi para que ordene a seus filhos e a sua casa depois dele, a fim de que guardem o caminho do Senhor e pratiquem a justiça e o juízo; para que o Senhor faça vir sobre Abraão o que tem falado a seu respeito.”




Josué 24:15: “Eu e a minha casa serviremos ao Senhor.”

A. Abraão como Líder Espiritual: Abraão é escolhido por Deus não apenas para ser abençoado, mas para ordenar sua casa no caminho do Senhor. Analisaremos como seu exemplo nos inspira a liderar espiritualmente em nossas famílias.

B. Compromisso de Josué: Josué, ao final de sua vida, faz um compromisso claro: “Eu e a minha casa serviremos ao Senhor.” Como esse compromisso molda nosso entendimento do cuidado familiar?

III. O Amor como Fundamento – 1 Coríntios 13:4-7

4. O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece, 5. Não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal; 6. Não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade; 7. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.




A. O Amor como Alicerce do Cuidado: Analisaremos como o amor, conforme descrito por Paulo, serve como fundamento essencial para o cuidado familiar. Como o amor sacrificial transforma nossas interações diárias?

B. Tudo Suporta: O versículo destaca que o amor “tudo suporta”. Exploraremos como esse princípio se aplica aos desafios e adversidades que as famílias enfrentam.

Conclusão:

Amados, após este sermão, que possamos sair daqui renovados em nosso compromisso de cuidar das nossas famílias. O cuidado ativo é uma expressão prática de nossa fé e amor.

Que Deus nos capacite a sermos instrumentos eficazes em Suas mãos, cumprindo o chamado sagrado de cuidar daqueles que Ele nos confiou.




Apelo: Convido cada um de vocês a refletir sobre seu papel na família e a buscar maneiras concretas de expressar amor e cuidado. E que nossas casas sejam lugares de paz, amor e crescimento espiritual. Amém.

Confira mais esboços de pregação.

Sobre o Autor

André Lourenço
André Lourenço

Formado em Teologia, Tecnólogo em Gestão da Qualidade, Professor de cursos de Homilética, Exegese e Hermenêutica, André ministra na EBD e escreve para a Biblioteca do Pregador. "Fico feliz em compartilhar meus conhecimentos aqui no Conselho de Pastor".

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.