6 Dicas sobre Como Tomar Boas Decisões – Esboço de Pregação

Sermão-Como Tomar Boas Decisões

Esboço de pregação temática com o tema: 6 Dicas sobre Como Tomar Boas Decisões.

Tema: 6 Dicas sobre Como Tomar Boas Decisões

Texto deste sermão: Josué 24:15

Porém, se vos parece mal aos vossos olhos servir ao Senhor, escolhei hoje a quem sirvais; se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam além do rio, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais; porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor.

Introdução deste sermão sobre Tomar Decisões

Alguém disse: “Há dois lados em uma folha de papel mata-moscas, e faz uma grande diferença para a mosca o lado que ele escolhe”. As decisões que tomamos hoje determinarão nosso amanhã. 




No sermão de hoje, deixe-me compartilhar com você 6 dicas práticas, mas bíblicas, sobre como tomar decisões sensatas e elas o ajudarão a tomar a próxima grande decisão em sua vida. 

1. Obedeça à Palavra de Deus

Leia 1 Reis 13:1-24

Na Bíblia, Deus expressou claramente sua vontade em relação a muitos assuntos da vida real. É tolice buscar sua vontade quando a resposta é óbvia.

A decisão já foi tomada por ele, e sua decisão é final. Suas orações não podem mudá-lo.




Neste ponto, apenas a obediência é necessária. Além disso, sua primeira decisão em todos os assuntos deve ser obedecer plenamente à palavra de Deus.

2. Cuidado com os fatos

Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a fazer as contas dos gastos, para ver se tem com que a acabar?
Para que não aconteça que, depois de haver posto os alicerces, e não a podendo acabar, todos os que a virem comecem a escarnecer dele,
Dizendo: Este homem começou a edificar e não pôde acabar.

Lucas 14:28-30

Um fato é uma coisa conhecida ou provada como verdadeira. Você precisa ter informações claras em primeira mão antes de finalizar uma decisão.




O velho provérbio “Olhe antes de pular” é apropriado aqui. Nunca se arrisque ao tomar decisões cruciais.

Quaisquer surpresas encontradas após a decisão podem ser muito caras. Verificar seus fatos é a única maneira de evitá-los.

3. Pesar as consequências

Ou qual é o rei que, indo à guerra a pelejar contra outro rei, não se assenta primeiro a tomar conselho sobre se com dez mil pode sair ao encontro do que vem contra ele com vinte mil?
De outra maneira, estando o outro ainda longe, manda embaixadores, e pede condições de paz.

Lucas 14:31,32




“Eu simplesmente não estava pensando” é uma desculpa muito comum hoje em dia. Infelizmente, desculpas não podem mudar as consequências de uma má decisão.

Uma decisão descuidada pode levar a consequências a longo prazo. Tais consequências podem durar mesmo após a sua morte.

Uma boa tomada de decisão requer um pensamento de longo prazo. Não tome decisões quando você não estiver em seu juízo perfeito.

4. Não apresse as decisões

1 Samuel 13:5-15




Então disse Samuel a Saul: Procedeste nesciamente, e não guardaste o mandamento que o Senhor teu Deus te ordenou; porque agora o Senhor teria confirmado o teu reino sobre Israel para sempre;
Porém agora não subsistirá o teu reino; já tem buscado o Senhor para si um homem segundo o seu coração, e já lhe tem ordenado o Senhor, que seja capitão sobre o seu povo, porquanto não guardaste o que o Senhor te ordenou.
Então se levantou Samuel, e subiu de Gilgal a Gibeá de Benjamim; e Saul contou o povo que se achava com ele, uns seiscentos homens.

1 Samuel 13:13-15

Alguém disse: “Prive-se de sono antes de tomar a decisão. Não após.” A maioria de nós faz o último.

Prioridade e urgência não são a mesma coisa. Decisões que são motivadas pela urgência muitas vezes provam ser erradas, enquanto as decisões orientadas por prioridades provam ser corretas.




Você precisa perceber como as decisões que você toma agora o afetarão a longo prazo. Seja paciente e pense com cuidado.

5. Ouça com atenção

Leia 1 Reis 12:1-24

O foco aqui é na experiência e maturidade espiritual. Uma pessoa madura e sábia que esteve lá e fez isso muitas vezes pode fornecer uma visão útil.

Procure ajuda com a mente aberta porque a avaliação da situação geralmente será diferente da sua.

Escolha cuidadosamente. Conselheiros piedosos não tentarão forçá-lo a tomar uma decisão contra sua vontade. Eles tentarão ajudá-lo a tomar a decisão certa.

6. Ore sobre isso

Leia Gênesis 24:1-21

Por último, mas não menos importante, a oração é o passo mais importante. Tempere suas orações com os fatores que mencionei anteriormente.

Às vezes nossas orações não são respondidas, porque entram em conflito com a palavra de Deus e outros fatores.

Quando você ora sem conhecimento, acaba tomando decisões emocionalmente orientadas. Quando suas orações são informadas, suas decisões se tornam mais orientadas para resultados.

Conclusão sobre Tomar Boas Decisões

Não existe uma abordagem “tamanho único” para tomar boas decisões. Felizmente Deus vai nos ajudar. Se esperarmos pacientemente e fizermos como sua palavra nos instrui.

Mais esboços de pregações aqui.

Sobre o Autor

André Lourenço
André Lourenço

Formado em Teologia, Tecnólogo em Gestão da Qualidade, Professor de cursos de Homilética, Exegese e Hermenêutica, André ministra na EBD e escreve para a Biblioteca do Pregador. "Fico feliz em compartilhar meus conhecimentos aqui no Conselho de Pastor".

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.