Verdades Centrais sobre Fortalezas Espirituais

Sermão Verdades Centrais sobre Fortalezas Espirituais

Esboço de pregação temática em 2 Coríntios 10:3-5 com o tema: Verdades Centrais sobre Fortalezas Espirituais.

Tema: Verdades Centrais sobre Fortalezas Espirituais

Texto deste sermão sobre as Fortalezas Espirituais: 2 Coríntios 10:3-5.

Porque, andando na carne, não militamos segundo a carne.
Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas;
Destruindo os conselhos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo
.

2 Coríntios 10:3-5




Introdução:

Como filhos de Deus, é crucial que aprendamos sobre Fortalezas Espirituais em nossas próprias vidas e como lidar com elas, porque elas são uma das estratégias altamente eficazes que Satanás usa contra nós. 

Vou compartilhar com você 5 verdades fundamentais neste sermão.

1. Uma Fortaleza Literal é uma Estrutura

A. Literalmente falando uma Fortaleza é na verdade uma referência a uma estrutura fortificada ou uma Fortaleza. Antigamente, as fortalezas eram construídas para defender as grandes cidades dos exércitos invasores. Eram estruturas muito fortes construídas com pedras grossas e sólidas. Isso tornou um contra-ataque muito mais fácil, pois os arqueiros em guarda no topo da fortaleza podiam chover flechas no inimigo no chão.




B. Essas estruturas foram construídas em topos de montanhas ou lugares altos. As que foram construídas no terreno mais baixo eram muitas vezes cercadas por um fosso cheio de água – muitas vezes habitado por peixes carnívoros como a piranha. Altamente guardado em tempos de guerra ninguém podia entrar ou sair sem permissão prévia (O muro de Jericó – Josué 6:1)

C. As ruínas de tais estruturas podem ser vistas ainda hoje. A Grande Muralha da China, o Forte Vermelho na Índia e a Sigiriya no Sri Lanka são exemplos de tais lugares.

2. Uma Fortaleza Espiritual é uma Mentalidade

A. No Novo Testamento, Paulo, o Apóstolo usa o termo ‘Fortaleza’ como uma metáfora para se referir a um estado de espírito falso, mas muito forte. (É o fruto da obra de Satanás dentro de nós.) Este estado de espírito, em particular, assume a forma de um argumento, uma falsa lógica ou especulação que subestima o poder redentor de Deus. (…toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus…)

B. Por exemplo, alguém em quem você confiava, que deveria ter desempenhado um papel de figura paterna em sua vida, traiu profundamente sua confiança e o machucou. Como resultado, o diabo mentiu para você que você está sozinho porque ninguém pode ser confiável. Você, por sua vez, torna-se ferozmente independente, tanto que tem problemas de confiança, o que resultou em uma luta para confiar em Deus por quem ele é.




C. Então, essa mentalidade, entre outras coisas, pode nos levar a pecar, nos convencer de forma imprecisa sobre a pessoa de Deus, nos incitar a viver de acordo com interpretações errôneas das Escrituras, ter orgulho na vida e distorcer nossa percepção de como Deus nos vê e sente sobre nós quando pecamos.

3. A Formação de Fortalezas Espirituais

A. Muitas vezes começa com uma ferida emocional que experimentamos causada por mágoa ou decepção que torna nosso coração terreno fértil para sementes de mentiras a serem plantadas. Sobre esta base, o diabo começa então a construir paredes de tijolo por tijolo de mentiras lógicas.

B. No momento em que aceitamos essas mentiras e concordamos com o diabo, cedendo assim o controle, essa área de nossas vidas se torna uma Fortaleza Espiritual, que o diabo defende vigorosamente e mantém o controle.

C. Com o passar dos anos, essas paredes podem se tornar tão fortes que a vítima nem vai querer ser ajudada. O Paralítico do Tanque de Betesda é um exemplo clássico de tal situação. Após 38 anos de espera, ele acreditava que Deus não poderia curá-lo a menos que ele entrasse na piscina primeiro quando a água fosse agitada.




4. Raízes Comuns das Fortalezas Espirituais

Fortalezas Espirituais diferem de uma pessoa para outra, assim como suas raízes. Dadas abaixo são as raízes mais comuns.

Pecados não confessados – O sacrifício de Jesus na cruz proporciona expiação por todos os pecados. No entanto, Cristo não pode expiar os pecados que decidimos não confessar (Provérbios 28:13). O diabo, o inimigo de nossa alma, prospera em segredo e estabelecerá uma fortaleza no pecado não exposto em nossas vidas.

Mentiras – Essas são mentiras sobre Deus, sobre você mesmo, e mentiras sobre como Deus o vê. Mentiras que o diabo vem sussurrando em sua mente há anos, que é a sua dor, você infelizmente escolheu acreditar.

Ocultismo – Engajar-se no ocultismo é nada menos do que colocar um sinal de ‘Vaga’ em sua vida para os espíritos malignos.




Falta de perdão – Quando guardamos mágoas contra os outros, o diabo tira vantagem nos mantendo em cativeiro. As pessoas que nos feriram podem não merecer ser perdoadas, mas nós perdoamos porque Jesus Cristo nos perdoou por um pecado ainda maior contra Deus. Em segundo lugar, perdoamos porque nos liberta da escravidão produzida pela amargura.

5. Derrubando as Fortalezas Espirituais

A. Muitos cristãos falham nisso porque nem sabem que existem fortalezas espirituais. Portanto, precisamos sondar em oração nossas vidas em busca de campos de batalha constantes, hábitos ou padrões de pensamento insalubres e lutas que não queremos que os outros conheçam. Lembre-se de que Fortalezas também podem assumir a forma de coisas boas. Como comida, religião e proteção feroz. Embora boas, elas se tornam tóxicas para sua alma quando as raízes estão em mentiras demoníacas que se originaram de uma ferida.

B. Fortalezas Espirituais só podem ser destruídas através de uma Guerra Espiritual ininterrupta. Para travar tal guerra, no entanto, você precisa permanecer em Cristo. (…levamos cativo todo pensamento para fazê-lo obedecer a Cristo…) Mencionado abaixo é como fazer isso.

C. Fortalezas Espirituais são construídas sobre mentiras. Você deve substituir essas mentiras com a verdade de Deus. Para fazer isso, você precisa começar a se expor à Palavra de Deus de maneira sistemática e confessar as verdades que aprendeu contra as Fortalezas que identificou. Quaisquer hábitos e padrões de pensamento não saudáveis ​​que são fundamentais para Fortalezas conhecidas devem ser substituídos por hábitos saudáveis ​​e padrões de pensamento piedosos.




Conclusão sobre sobre Fortalezas Espirituais

Finalmente, precisamos guardar nossos corações de perto para que o diabo não possa reconstruir suas Fortalezas Espirituais que foram derrubadas. Para guardar nossos corações devemos nos lembrar de uma coisa. Nossa identidade não está enraizada em nossos sucessos ou fracassos, mas na obra de Cristo que foi concluída na cruz. Jesus viu todos os fracassos, falhas e todos os pecados que cometeríamos, e ainda assim ele deu a vida por nós (Colossenses 2:14). 

Não temos que nos apresentar para ganhar a aprovação de Deus porque Cristo já a conquistou para nós. Nós só precisamos acreditar.

Veja mais esboços de pregação.

Sobre o Autor

André Lourenço
André Lourenço

Formado em Teologia, Tecnólogo em Gestão da Qualidade, Professor de cursos de Homilética, Exegese e Hermenêutica, André ministra na EBD e escreve para a Biblioteca do Pregador. "Fico feliz em compartilhar meus conhecimentos aqui no Conselho de Pastor".

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.