A mulher com fluxo de sangue na Bíblia: Lições e Significado

lições de fé da mulher com fluxo de sangue

As lições da história bíblica da mulher com fluxo de sangue na Bíblia certamente renovarão sua fé. O relato da mulher que recebeu a cura tocando em Jesus é uma das histórias mais comoventes da Bíblia

De acordo com o livro de Marcos 5:25-34, a mulher sofria de um fluxo de sangue há doze anos, já havia gastado todo o seu dinheiro com médicos e não conseguia cura. Ela ouviu falar de Jesus e decidiu que se conseguisse tocar em suas roupas, seria curada. Quando finalmente conseguiu tocar em suas roupas, imediatamente foi curada de seu fluxo de sangue. Jesus reconheceu que alguém havia tocado nele e perguntou quem havia feito isso. A mulher, com medo e tremendo, confessou e Jesus a abençoou, dizendo: “Filha, a sua fé a curou; vá em paz e fique livre do seu sofrimento.”

A história da mulher com fluxo de sangue contêm muitas lições encorajadoras que podem fortalecer sua fé. Neste artigo vamos explorar cinco lições.

Onde a Bíblia fala da Mulher com fluxo de sangue

A história da mulher com fluxo de sangue pode ser encontrada em três dos quatro evangelhos. Aqui estão as passagens da Bíblia para cada relato.




Em cada uma dessas passagens, os autores bíblicos nos relata a mesma história, mas com detalhes diferentes. Se você ler todas juntas, entenderá melhor este evento.

Aqui está a passagem em Mateus 9:20-22 na versão Almeida Corrigida Fiel (ACF):

E eis que uma mulher que havia já doze anos padecia de um fluxo de sangue, chegando por detrás dele, tocou a orla de sua roupa;
Porque dizia consigo: Se eu tão-somente tocar a sua roupa, ficarei sã.
E Jesus, voltando-se, e vendo-a, disse: Tem ânimo, filha, a tua fé te salvou. E imediatamente a

Qual é a história da mulher com fluxo de sangue na Bíblia?

Esta história acontece em Cafarnaum, perto do mar da Galileia. Jesus estava ensinando quando foi abordado por um príncipe da sinagoga de nome Jairo. Ele veio a Jesus implorando por uma visita à sua casa, onde sua filha de 12 anos estava morrendo. Então, Jesus imediatamente foi para a casa deste homem. 




Conforme Jesus caminhava, a multidão aumentava ainda mais. Mas enquanto ele estava naquela direção, uma mulher na multidão tentava ser curada de uma doença de 12 anos. 

O significado de “fluxo de sangue” neste caso refere-se à doença da mulher, que pode ter sido um problema ginecológico que especificamente a fez sangrar desde o útero. Mesmo sem muitos detalhes da doença, sabemos que durou 12 longos anos. 

Sua busca por cura a levou a todos os médicos que ela conhecia. A Bíblia diz que ela agora estava falida porque havia gasto todo o seu dinheiro. 

Jesus era sua última esperança, então ela foi rastejando por trás de Jesus no meio da multidão, acreditando que se ele tocasse em suas vestes, ela receberia a cura.




Assim que ela recebeu a cura, Jesus parou de repente e pergunta: “Quem me tocou?” De início, a mulher estava com medo de se apresentar, mas logo criou coragem e explicou tudo o que havia acontecido com ela. Então Jesus respondeu dizendo-lhe que sua fé a havia curado..

Lições da mulher com fluxo de sangue

O que podemos aprender com esta história da mulher que tocou em Jesus? Vamos nos aprofundar em lições poderosas que espero encorajar sua fé em Deus.

1. A fé requer risco

A mulher com fluxo de sangue correu um grande risco. Para entender isso você tem que saber o que a Bíblia diz sobre uma mulher sangrando. 

Venha comigo ao Antigo Testamento.




Quando uma mulher tiver um fluxo de sangue por muitos dias fora do período menstrual ou tiver um fluxo que se prolongue além do período menstrual, ela ficará impura enquanto tiver o fluxo, assim como nos dias da menstruação. 26 Qualquer cama em que ela se deitar enquanto o fluxo continuar ficará impura, assim como sua cama durante a menstruação, e qualquer coisa em que ela se sentar ficará impura, como durante a menstruação. Quem os tocar ficará impuro; eles devem lavar suas roupas e se banhar com água, e serão impuros até a tarde. (Levítico 15: 25 – 27)

Na cultura judaica, seu distúrbio hemorrágico a tornava impura. Tudo e todos que ela tocava eram impuros. De acordo com a lei levítica, ela não tinha permissão para manusear dinheiro ou comida, ou frequentar os serviços da sinagoga. Ela realmente não deveria estar fisicamente perto de ninguém e certamente não no meio da multidão. 

O que ela fez, expor outras pessoas à sua impureza, foi um crime punível por lei. E é por isso que ela não podia pedir a cura a Jesus abertamente. Em vez disso, ela arriscou sua vida para receber sua cura secretamente.

Esta é uma das características mais marcantes da mulher com fluxo de sangue. Sua coragem de arriscar. 




Conquistar seu objetivo não era nada fácil, mas ela persistiu a ponto de arriscar tudo. A verdade é que a única coisa que ela tinha a perder era sua vida e não havia muito para ela viver de qualquer maneira por causa de sua doença.

Se você se encontra em uma situação desesperadora como esta mulher, corra riscos, mas coloque sua fé em ação.

2. A verdadeira fé chama a atenção de Deus

Quando Jesus perguntou “Quem me tocou?”, os discípulos pensaram que era uma pergunta ridícula. Afinal, ele estava no meio da multidão. Todo mundo estava tocando nele. Na verdade, a palavra que descreve a multidão realmente significa que Jesus estava sendo sufocado.

Enquanto caminhava, a multidão o apertava porque eles estavam muito próximos dele. Mas, como então ele discerniu esse toque da mulher?




Vamos analisar com cuidado as palavras.

A palavra toque vem da palavra raiz hapto, que significa prender ou agarrar-se. Quando Jesus perguntou “Quem me tocou?” ele não estava se referindo ao ato de alguém colocar a mão nele. Na verdade, a história nem diz que ela tocou em Jesus. Na verdade, ela só tocou em suas roupas. No entanto, Jesus perguntou: “Quem me tocou?” 

O que Jesus realmente perguntou foi: “Quem se agarrou a mim com todo o seu ser com uma fé inabalável?” 

Você percebe, esta mulher estava em uma situação desesperadora. E esta era sua última opção e oportunidade de escapar de sua situação. Então é claro que ela se agarrou a Deus com fé.

Muitas pessoas na multidão colocaram as mãos em Jesus, mas essa mulher sangrando foi a única que realmente tocou em Jesus. Sua fé era tão poderosa que alcançou a Deus mais profundamente do que qualquer outra pessoa naquela multidão. 

Jesus disse que sabia que alguém o tocou porque dele saiu virtude (poder). A fé nela ligada ao Poder Celestial que não pode deixar de honrar a fé autêntica. 

3. A atenção de Deus para a sua fé não está dividida

A mulher com fluxo de sangue nos ensina que quando Deus nos dá Sua atenção, Ele é exclusivo.

Uma fé tão profunda e inabalável como a dessa mulher não apenas atrai a atenção de Deus, mas também assegura Sua atenção total. Depois que a mulher se identificou, Jesus deu um zoom nela. 

Jesus ouviu atentamente enquanto ela contava sua história. Ele ouviu enquanto ela descrevia o vergonhoso fardo que ela carregou por 12 anos, o desprezo que ela sofreu, a solidão e o desespero que ela sentia.

Apesar da multidão, parecia que não existia mais ninguém naqueles momentos. Não há detalhes sobre quanto tempo ela levou para contar tudo o que viveu. Mas isso não importava.

Jesus não a apressou, embora uma menina estivesse à beira da morte. Não é que ele se importasse menos com essa garotinha. Jesus não precisava se apressar. Ele tem a vida e a morte em suas mãos. 

Neste momento, sua filha (a mulher do fluxo que tocou nele) precisava dele. Ele estava totalmente presente para ela.

4. Deus sabe trabalhar com fé imperfeita

A mulher com fluxo de sangue tinha fé, mas ela estava misturada com superstição. Quando ela raciocinou “Se eu tocar na orla de sua roupa…”, isso se referia à crença supersticiosa popular de que os poderes de uma pessoa poderiam ser transmitidos por meio de suas roupas. 

No caso de Jesus, quando ela falou sobre a orla de sua roupa, ela estava falando especificamente sobre uma prática judaica específica. Todo judeu devoto usava quatro borlas azuis nas franjas dos quatro cantos de sua roupa exterior.

Isso significava que eles eram um povo escolhido e as borlas serviam para lembrá-los diariamente de quem eles pertenciam. Era uma dessas borlas que ela queria tocar.

Mas observe a resposta de Jesus a ela: “Filha, a tua fé te curou…” Ao afirmar isso explicitamente, ele estava se referindo à superstição dela. Ele queria que ela soubesse que não há poder nas roupas.

O verdadeiro poder estava em sua fé em Deus. Foi por meio de sua fé que ela recebeu a cura. 

Embora Jesus soubesse que sua fé estava misturada com superstição, ele a encontrou onde ela estava. Sua fé foi aceita, mesmo em sua imperfeição. É interessante que ela tenha recebido sua cura mesmo sem Jesus interagir conscientemente com ela. Apenas demonstra a natureza de Deus. Mesmo a fé imperfeita o move.

Você quer tocar na orla das vestes de Jesus? É sobre onde seu coração está em sua interação com Deus. Jesus valorizou a autenticidade de sua fé ao redirecioná-la para longe de sua superstição. Deus fará o mesmo por você. 

Você não precisa ser perfeito em sua fé para ter acesso às bênçãos do céu. Mas você precisa ter aquela fé profunda e permanente de que Deus fará o que Ele diz que fará.

5. Quando Jesus cura, Ele faz por completo

A fé é uma daquelas disciplinas espirituais que permeiam todos os aspectos da vida. Esta mulher com fluxo de sangue estava experimentando uma angústia incalculável em todas as áreas de sua vida. 

Por causa das regras judaicas sobre sangramento e do estigma social associado à doença, ela não era capaz de desfrutar de relacionamentos saudáveis. 

Ela foi isolada de sua comunidade religiosa. Havia uma crença de que a doença era a maneira de Deus punir as pessoas, então há uma grande chance de ela ter sido rejeitada por sua família. Ela não tinha ninguém que a protegesse.

Esta é talvez uma das razões pelas quais Jesus chama sua filha: para indicar a ela que ela havia sido restaurada. Por muito tempo ela foi definida por sua doença. Com sua autoestima afetada, o isolamento teria feito com que ela se acostumasse a ser invisível na sociedade.

Mas Jesus garante que ela pertencia a Ele. Ela podia não ter ninguém que a protegesse, mas agora ela tinha. Essa mulher não tinha ninguém para defendê-la, mas agora ela tinha. Ela era desprezada, mas Jesus a justificou abertamente.

Sua cura física, juntamente com sua nova identidade em Cristo, agora permitiria que ela retomasse as interações sociais, participasse de cultos de adoração, conseguisse um emprego, casasse e até mesmo tivesse filhos.

E não só isso, mas…

Jesus diz a ela: “Filha, a tua fé te curou. Vá em paz.” Esta ordem final realmente traduz “vá para a paz”. Isso realmente significa que ela não só recebeu cura física, mas também significa que ela recebeu a salvação. 

Naquele dia, sua alma foi salva. A paz que vem com a certeza da salvação seria dela daquele dia em diante. Ela recebeu o descanso que Jesus promete àqueles que confiam nEle de todo o coração.

Assim como a mulher com fluxo de sangue, toque em Jesus

Deus sabe de todas as coisas e é recompensador daqueles que se esforçam com fé.

A história da mulher que tocou em Jesus é comovente. No começo de sua história, tudo o que sentimos por ela é pena, no entanto, quando a história termina, percebemos sua grande fé. Há tantas lições que podemos aprender com a experiência da mulher que tocou em Jesus.

Deus recompensa aqueles que se estendem em direção ao céu com fé completa. Ele responde à fé autêntica, ainda que imperfeita. Sua atenção nunca é dividida para aqueles que confiam nEle, mas sim exclusiva. E quando Deus cura, é por completo, tocando todas as áreas da vida, até a eternidade.

Não se contente em apenas conhecer mais esta linda história, mas aproveite para colocar sua fé em ação tocando em Jesus!

Sobre o Autor

Professor André
Professor André

Formado em Teologia, Tecnólogo em Gestão da Qualidade, Professor de cursos de Homilética, Exegese e Hermenêutica, André ministra na EBD e escreve para a Biblioteca do Pregador. "Fico feliz em compartilhar meus conhecimentos aqui no Conselho de Pastor".