O que a Bíblia revela sobre a fé em Hebreus 11?

O que a Bíblia revela sobre a fé em Hebreus 11?

Ora, a fé é a certeza do que esperamos e a certeza do que não vemos” (Hebreus 11:1)

Fé. É uma palavra simples, de uma sílaba, mas contém muitas nuances. É uma palavra que guiou minha vida por montes e vales. 

Às vezes é tão delicado quanto um fio de teia e outras vezes é tão resistente quanto uma viga de aço. A fé é nossa resposta à autorrevelação de Deus por meio de suas palavras e ações. 

Deus inicia o relacionamento, e nossa resposta é ter fé Nele. A palavra fé encontra suas raízes na palavra latina “fides”, que denota confiança. Em nossa linguagem, fé e confiança são intercambiáveis. Podemos igualar fidelidade com confiabilidade. 

Às vezes, a confiança parece impossível, mas Deus não nos deixa afundar nas margens da descrença. Ele nutre e inspira confiança (fé) nele por meio de suas palavras e ações, levando-nos desde os primórdios da fé a uma fé profundamente enraizada que nos leva através de provações. 

Deus não força a fé em pessoas relutantes. Ele apresenta suas expectativas e benefícios prometidos e, em seguida, nos dá a liberdade de escolha. 

A fé acontece depois que ouvimos e entendemos as Boas Novas de Jesus. Ouvimos e respondemos dentro de nossos corações. 

Então a fé completa um círculo completo através da evidência externa da fé. Fé é uma pequena palavra que muda a trajetória da nossa vida.

Como Hebreus 11 define a fé?

Não podemos saber com certeza quem escreveu Hebreus. Sabemos que uma decisão monumental enfrentou o público, mas não nos contaram os detalhes. 

O livro de Hebreus tece explicação com exortação. 

O autor de Hebreus enfatiza que decisões corretas precisam de fundamentos teológicos sólidos. 

O conteúdo do hebraico é semelhante ao de Paulo, mas o vocabulário e o estilo são diferentes dos de Paulo. Estudiosos bíblicos concordam que outra pessoa, não Paulo, o escreveu.

Quem escreveu Hebreus tinha grande conhecimento sobre o Antigo Testamento. Há 31-35 citações diretas e muitas referências do Antigo Testamento. 

O autor era bem-educado, habilidoso na linguagem e nos métodos de argumentação. Os estudiosos consideram o grego em Hebreus um dos melhores do Novo Testamento devido à sutileza do autor com as palavras. 

Sabemos que o autor tinha uma paixão pelas pessoas, pois repetidamente exortava os destinatários da carta a permanecerem firmes em sua fé. 

Os ouvintes pretendidos desta carta provavelmente eram crentes de segunda geração que viviam em Roma e nos arredores. Eles eram bem versados ​​no Antigo Testamento, na história judaica e no sistema de sacrifícios. É provável que tenham passado por tempos difíceis e enfrentado a possibilidade de mais.

Há doze capítulos em Hebreus. 

Os quatro primeiros enfocam a suprema grandeza da posição e divindade de Jesus. Os capítulos 5-10 abordam a missão intercessora de Jesus como Sumo Sacerdote. 

E, finalmente, os capítulos 11 e 12 detalham nossa resposta a Jesus como Filho de Deus e nosso Sacerdote. 

Hebreus 11 explica como a fé subjaz às experiências dos heróis do Antigo Testamento. Os versículos de um a três definem a fé. 

A fé é ter certeza, e é uma maneira de ver as coisas. Também aprendemos que há honra associada a ter fé. 

Os versículos de quatro a dezesseis revelam como a fé ganha aceitação e recompensa de Deus. Para demonstrar essa verdade, o autor de Hebreus dá vários exemplos como Abel, Enoque, Noé, Abraão e Sara. 

Incluído no final do capítulo está um mosaico de vidas marcadas por fidelidades numerosas demais para serem mencionadas.

Quais são as características da fé?

Podemos olhar para esses Heróis da Fé para descobrir as características da fé. 

Abel revela que a fé parece justiça

Abel trouxe seu melhor sacrifício ao Senhor. Como pastor, planeja-se manter o melhor dos melhores como reprodutor para que seu rebanho possa crescer forte. 

Mas sob o plano de redenção de Deus, ele precisava oferecer o seu melhor como sacrifício. Caim sabia disso também, mas em vez de comprar (com um custo para si mesmo) um cordeiro sem defeito, Caim escolheu as frutas e grãos mais bonitos e pensou que poderia substituir.

 Abel fez o que era certo pela fé e sua fé o tornou justo.

Enoque buscou a Deus

Muitas vezes eu corro na frente porque acho que sei o caminho exato que Deus quer tomar. Claro, isso geralmente me tira do curso. Por outro lado, posso ficar para trás porque tenho medo de confiar em Deus para me levar por aquela curva na estrada que leva a uma noite escura. 

Mas quando buscamos a Deus de todo o coração, tendemos a andar com ele. Enoque agradou a Deus porque buscou a Deus com seriedade.

Em santo temor Noé construiu a arca antes mesmo de ver a chuva. 

Noé viveu pela fé quando construiu uma arca em uma região que nunca havia chovido. 

Eu me pergunto se nos meses que levou para construí-lo, ele questionou suas ações. Noé nos mostra que Deus recompensa aqueles que o buscam. 

O santo temor de Noé o levou ao título de herdeiro da justiça.

Abraão ligou-se à promessa de Deus

Ele se convenceu da confiabilidade de Deus e foi quando Deus disse para ir. Ele ansiava pelo que estava por vir em vez da visão de sua realidade presente. 

Sara considerou “fiel aquele que havia prometido” e em sua fé recebeu o filho prometido há muito esperado. Ligaram-se às promessas de Deus.

A fé espera em Deus. 

À medida que avançamos no capítulo 11, encontramos Abraão mais uma vez, Isaque, Jacó, José, Moisés e Raabe. 

Isso nos mostra como a fé nos ajuda a olhar além das realidades atuais de nossa vida para ter esperança no Senhor. 

Eles nos mostram que provamos nossa confiança de que Deus cumpre suas promessas, mantendo nossa esperança até o fim, perseverando no futuro que Deus promete. 

A fé nos leva à vitória

No final do capítulo estão os sem nome. Os demais para listar que morreram sem receber a promessa. 

Esses? Eles nos ensinam sobre peregrinação persistente. A fé começa com uma resposta interna de crença à autorrevelação de Deus. E muda a forma como nos comportamos em relação aos outros e às nossas circunstâncias.

Hebreus 11 Explicado

Acreditar nas promessas da aliança de Deus é uma maneira de viver uma vida fiel. 

Deus é fiel para cumprir suas promessas. Ele tem um plano para o futuro e se torna acessível a nós porque é um Deus que guarda a aliança. 

Podemos viver vidas cheias de fé quando cremos em sua promessa de redimir, guiar e que ele opera todas as coisas para o bem daqueles que amam a Deus e a quem ele chama.

Nossas vidas refletem fé quando observamos a sã doutrina bíblica por meio de nossa obediência

A sã doutrina nos fala sobre o caráter de Deus para que possamos amá-lo mais. Esses heróis bíblicos em Hebreus 11 tinham obediência subjacente à sua fé. 

Noé construiu uma arca. Raabe pendurou o cordão escarlate. Abraão obedeceu a Deus ao levar seu filho prometido a um altar de sacrifício, acreditando na fé que Deus não rescindiria sua promessa. 

Sem ter uma compreensão bíblica sólida da natureza de Deus que cumpre as promessas, lutaremos para ter fé nos momentos em que Deus nos chama do conforto e para o desconhecido. 

Praticar a obediência é uma maneira de viver uma vida fiel.

A justiça revela fé ativa em nossa vida. 

A fé segue um padrão objetivo, subjetivo e objetivo. Deus se revela a nós quando ouvimos ou lemos sobre ele e ele se torna o objeto de nossa fé. 

Voltamo-nos para dentro e nossa fé é uma resposta pessoal e interna habilitada por Deus. Então nossa fé se move para fora à medida que o Espírito Santo ativa e capacita nossa fé para viver em justiça diante de Deus.

Uma vida fiel persevera sob provações

Jesus disse que teríamos muitos problemas neste mundo. Como sempre, suas palavras são verdadeiras. 

Não precisamos nem ler as manchetes para saber disso, podemos olhar em nossas próprias vidas para ver que as provações vêm com a vida. 

A vida contém tristeza e alegria. Dor e morte. Derrota e desespero. Falha e sucesso. Quando escolhemos perseverar nas provações, nossa fé se fortalece. 

Cada prova nos dá a chance de confiar na fidelidade de Deus e, quando o fazemos, nossa fé se fortalece.

A fé anseia pela vitória. 

Hebreus 11 contém exemplos específicos daqueles que viveram pela fé. Também nos assegura que talvez não vejamos o cumprimento das promessas de Deus enquanto estivermos na terra. Mas nos assegura que a vitória está reservada para aqueles que permanecem fiéis. 

A fé nos ajuda a ansiar pela vitória porque nos diz que nosso sofrimento nesta terra não se compara à glória futura que nos espera. Vencemos a batalha final. A fé mantém essa verdade na vanguarda de nossas mentes. 

Ansiar pela vitória significa que persistimos em nosso crescimento e maturidade com Deus, assim como esses outros persistiram em sua peregrinação.

Transformando a fé e o evangelho

O Novo Testamento contém a tensão entre a soberania divina e a responsabilidade humana. 

Primeiro, ouvimos o evangelho. 

Segundo, à medida que avançamos pela evidência da promessa redentora de Deus, clamamos a Jesus para salvar. 

Pedir a Jesus que nos salve é colocar nossa fé no que Deus diz sobre a morte e ressurreição de Cristo. Por meio de Jesus, pela fé, recebemos o perdão e a libertação do poder do pecado. 

O Novo Testamento amplifica a mensagem do Antigo Testamento sobre a fé. Deus é fiel, constante e confiável. À medida que ele se revela e capacita a fé em nós, ocorre uma resposta firme e confiante a Deus.

Deus permite que o teste de nossa fé nos santifique e aumente a qualidade de nossa fé. 

A fé produz confiança à medida que confiamos nele por meio de suas promessas. “Ora, a fé é ter certeza do que esperamos e certeza do que não vemos”, Hebreus 11:1. 

À medida que aprendemos a confiar em Deus, descobrimos a liberdade do pecado e temos o poder de glorificá-lo com nossas vidas. A fé em Deus permite que Deus produza em nós a virtude da fidelidade de Cristo.

Podemos aprender a importância da fé em nossa vida ao lermos o livro de Hebreus. A fé é a nossa resposta em nossas mentes, vontade, emoções e comportamento à revelação de Deus para nós. 

Não significa que receberemos tudo que queremos. Isso significa que a fé ressalta nossa capacidade de viver através das provações e alegrias desta vida. 

A fé é o fundamento para nossa esperança e nossa glória futura. Hebreus 11 pinta um belo quadro disso.