Ester na Bíblia: 6 lições que podemos aprender com a história da Rainha Judia

Ester

A Bíblia Sagrada é uma fonte inesgotável de histórias e relatos que nos inspiram de maneira incrível. Muitos de nós, encontramos nessas histórias personagens inspiradores ao qual desejamos ter a mesma coragem e perseverança.

A história de Ester é uma dessas histórias que nos leva a acreditar que sim, é possível fazer a diferença em um mundo caótico e também resgatar vidas para Deus.

Neste estudo bíblico, vamos conhecer com mais profundidade quem foi Ester e qual foi a sua história, além de aprender algumas lições preciosas que podem nos ajudar a alcançar nossos objetivos.

Quem foi Ester na Bíblia?

Ester era uma jovem judia da tribo de Benjamim, filha de Abiail. Ela foi criada por seu tio Mordecai, que a considerava como sua própria filha. De acordo com o livro de Ester 2:5-7, Ester vivia em Susã, a capital da Pérsia, e era órfã na época em que foi escolhida para se tornar rainha do Império Persa.




Qual o significado do nome Ester?

O nome “Ester” significa “estrela” em persa, enquanto “Hadassa” significa “murta” em hebraico. Acredita-se que ela recebeu ambos os nomes, um de seu pai e outro de sua mãe. Contudo, seu nome principal é Ester.

No entanto, o nome “Hadassa” esta mencionado em Ester 2:7, onde diz que Mordecai criou Ester, “pois ela não tinha pai nem mãe. A jovem era bela de aparência e formosa, e, depois da morte de seu pai e mãe, Mordecai a adotara como filha, chamou-a pelo nome de Hadassa”.

Alguns estudiosos acreditam que Mordecai chamava Ester de Hadassa por causa da beleza e delicadeza da planta murta. Uma planta altamente valorizada no antigo Oriente Médio por seu perfume agradável e folhas perenes. Além disso, a murta tem um símbolo de esperança e renovação, o que pode ter sido apropriado para Ester, já que ela também se tornou um símbolo de esperança para o povo judeu.

História da rainha Ester?

A história de Ester, narrada no livro bíblico de Ester, relata a história dessa jovem judia chamada Ester que se tornou rainha do Império Persa. A história se passa no século V aC, durante o reinado do rei persa Xerxes (também conhecido como Assuero na Bíblia).




Ester era órfã e foi criada por seu tio Mordecai, que trabalhava como copeiro do rei em Susã, a capital da Pérsia. Quando o rei Xerxes organizou um concurso de beleza para escolher sua nova rainha, Ester foi uma das jovens selecionadas e acabou sendo escolhida como rainha.

No entanto, o poderoso oficial Hamã, que odiava os judeus, tramou para exterminar toda a população judaica do Império Persa. Mordecai descobriu o plano de Hamã e pediu ajuda a Ester para interceder em favor de seu povo junto ao rei.

Ester, arriscando sua própria vida, compareceu diante do rei e pediu que ele impedisse a ordem de Hamã. O rei, ao descobrir as intenções de Hamã, acabou executando o oficial e permitindo que os judeus se defendessem contra seus inimigos.

Enfim, a história de Ester é considerada uma narrativa de coragem e devoção. Sendo lembrada nas festas judaica de Purim, onde os judeus celebram a vitória sobre seus inimigos.




Quais as principais características de Ester?

Ao meditarmos na história da rainha Ester, podemos observar que ela possuía diversas características notáveis. A seguir, apresentaremos algumas delas.

1. Corajosa

Ester, era uma jovem de corajosa. Ela demonstrou coragem ao arriscar sua própria vida para salvar seu povo. Apresentando-se diante do rei sem ser chamada, o que poderia resultar em sua morte. Ela também usou sua posição de poder para influenciar o rei para tomar uma decisão certa.

2. Fiel

Ester se manteve fiel às suas crenças e à sua identidade judaica, mesmo quando isso poderia colocá-la em perigo. Contudo, ela manteve sua fé em Deus sempre respeitando os costumes e as tradições de seu povo.

3. Inteligente

Ester utilizou sua inteligência e astúcia para persuadir o rei a salvar seu povo. Ela então planejou cuidadosamente como abordaria o rei, apresentando sua causa de forma clara e convincente.




4. Humilde

Ester mostrou humildade ao obedecer e seguir os conselhos de seu tio Mardoqueu, mesmo quando isso significava colocar sua própria vida em risco. Ela não deixou que sua posição como rainha a influenciasse a agir de forma egoísta ou imprudente.

5. Formosa

Ester era conhecida por sua beleza excepcional, mas sua beleza não era apenas física. Ela também possuía uma beleza interior que incluía sua humildade, coragem e fidelidade a Deus. Sua beleza interior e exterior a ajudou a cumprir o propósito que Deus tinha para ela.

lições da rainha Ester

6 Lições que aprendemos com a rainha Ester

A história da jovem judia escolhida para ser rainha do Império Persa, nos ensina lições valiosas que são relevantes também para os nossos dias atuais. A seguir veremos quais são elas e o que podemos aprender com Ester.

1. Liderando mesmo nos tempos difíceis

Ester desempenhou um papel crucial na história de seu povo, agindo como uma protetora entre o rei e seus conselheiros para evitar a destruição dos judeus. Ela usou sua posição como rainha para interceder em favor dos oprimidos e teve sucesso em sua missão, graças a sua coragem e ousadia.




A história de Ester é um exemplo inspirador de como uma mulher pode superar quaisquer barreiras e fazer a diferença de modo significativo no mundo. Uma vez que a liderança feminina é uma questão importante nos dias atuais, pois as mulheres ainda enfrentam muitas barreiras em termos de acesso ao poder, igualdade de oportunidades.

Que sejamos mulheres fortes, que lideram mesmo em tempos de crises.

2. Seja corajoso e perseverante

A história de Ester nos ensina que a coragem e a perseverança podem levar à vitória. A rainha Ester arriscou sua própria vida para defender seu povo e persistiu em seu objetivo, mesmo enfrentando dificuldades e riscos de morte. Porém, atarvés de sua coragem ela salvou seu povo da destruição. A lição que podemos aprender com Ester é que, quando temos um objetivo importante, devemos ser corajosos e perseverantes para alcançá-lo, mesmo que isso signifique enfrentar desafios e até mesmo nossas próprias vidas.

3. Confie no Senhor Deus de todo seu coração

Embora o nome de Deus não aparece no livro de Ester, a história mostra como a providência Divina agiu por trás dos eventos para proteger e salvar o povo judeu. Contudo, ela e Mordecai confiaram que Deus protegeria seu povo e agiram com grande fé para salvar os judeus. A lição que podemos aprender com a confiança de Ester em Deus é que devemos sempre confiar que Ele está agindo em nossas vidas e que, mesmo que não possamos ver isso claramente, Ele está cuidando de nós. A confiança em Deus nos dá força e coragem para enfrentar os desafios da vida.




4. A humildade precede a honra

Ester era uma jovem humilde e reconhecia que sua posição como rainha não era resultado apenas de suas próprias habilidades, mas sim da providência de Deus. No entanto, ela não se exaltou por sua posição e usou sua influência para ajudar seu povo. A lição que podemos aprender com a humildade de Ester é que devemos reconhecer que tudo o que temos e somos é um dom de Deus, e então usar esses dons e habilidades para ajudar os outros. A humildade também nos ajuda a manter nossas vidas equilibradas e não nos tornarmos arrogantes ou presunçosos.

5. Seja fiel a Deus

Ester era uma jovem fiel a Deus e à sua fé judaica, mesmo que ela estivesse vivendo em uma cultura estrangeira e distante da terra de sua terra. Ela permaneceu leal à sua fé e ao seu povo, mesmo estando na posição de rainha, no império Persa. O que aprendemos com Ester é que devemos permanecer firmes em nossa fé, mesmo estando longe dos familiares, amigos e até mesmo do pastor, ou em tempos adversos. A fidelidade a Deus também nos ajuda a viver uma vida com propósito e significado, buscando o bem comum e a justiça em qualquer que seja a situação.

6. Agir é preciso

Ester foi confrontada com uma situação em que agir era uma necessidade urgente. Ela necessitava proteger seu povo, mesmo arriscando sua própria vida. Ela agiu imediatamente e tomou medidas para salvar os judeus da destruição. A lição que aprendemos com a atitude de Ester é que, em certas situações, a inação pode ser prejudicial e que precisamos agir com coragem e inteligência para enfrentar os problemas. Quando confrontados com situações difíceis, devemos buscar orientação e agir de forma ética e justa.

Conclusão

Para concluirmos, Ester, mesmo sendo uma mulher em uma sociedade patriarcal, usou sua posição de influência para salvar seu povo e enfrentou os desafios com desenvoltura e coragem.

Sua história é um exemplo inspirador de como uma pessoa pode fazer a diferença quando tem fé em Deus e um forte senso de propósito.

A vida de Ester nos mostra que, independentemente do nosso passado ou da nossa posição na sociedade, podemos fazer escolhas voluntárias e éticas que impactam positivamente o mundo ao nosso redor.

Que possamos, assim como Ester deixar um legado de coragem, fidelidade e atitude.

Sobre o Autor

Professor André
Professor André

Formado em Teologia, Tecnólogo em Gestão da Qualidade, Professor de cursos de Homilética, Exegese e Hermenêutica, André ministra na EBD e escreve para a Biblioteca do Pregador. "Fico feliz em compartilhar meus conhecimentos aqui no Conselho de Pastor".