Estudo sobre Noé: 10 Características e Lições da história do Pregoeiro da Justiça

Noé personagem bíblico

A relevância da Palavra de Deus transcende o tempo e permanece inabalável. Muitos podem questionar se histórias escritas há mais de 2.000 anos têm algum impacto em nossas vidas hoje. No entanto, a verdade é que a Palavra de Deus é eterna, poderosa e transformadora. Ela está repleta de sabedoria e verdades que são tão aplicáveis hoje quanto eram quando foram registradas. A noção de que a Bíblia está desatualizada e irrelevante é um equívoco, e a vida de Noé é um testemunho vívido da fidelidade de Deus e da obediência do homem.

Neste estudo, exploraremos a história de Noé, suas principais características e as lições que podemos aprender com o pregoeiro da justiça, um dos relatos mais antigos da Bíblia, para mostrar como as verdades divinamente inspiradas permanecem incrivelmente pertinentes em nossa vida contemporânea.

Você ficará surpreso ao descobrir como a Palavra viva e inspirada por Deus pode continuar a falar profundamente em nossas vidas hoje, oferecendo orientação, inspiração e sabedoria que transcendem as barreiras do tempo e da cultura.

O que a Bíblia fala sobre Noé?

Noé e sua história bíblica

Noé é um dos personagens mais proeminentes da Bíblia, conhecido principalmente por sua participação na história do Dilúvio. Ele foi descendente de uma linhagem que remontava a Adão, filho de Lameque e neto de Matusalém. O livro de Gênesis, capítulos 6 a 9, narra sua história de maneira detalhada.




Apresentado como um homem de retidão e integridade, em contraste com a crescente maldade da humanidade ao seu redor. Deus o escolheu como instrumento para salvar a vida e a diversidade das criaturas da Terra, diante do juízo iminente do Dilúvio. Deus instruiu Noé a construir uma arca de dimensões extraordinárias, capaz de abrigar um par de cada tipo de animal e sua própria família.

Com uma fé inabalável, Noé seguiu meticulosamente as instruções divinas, construindo a arca e preparando-se para a tempestade que estava por vir. Quando o dilúvio finalmente chegou, a arca flutuou, salvando Noé, sua família e os animais de uma destruição em massa.

Depois do Dilúvio, Deus fez uma aliança com Noé, prometendo que nunca mais destruiria a Terra dessa maneira. O sinal dessa aliança era o arco-íris, que representava a promessa de Deus. A história de Noé é um exemplo marcante de obediência, fé e justiça, e ele é lembrado como um dos heróis da fé na Bíblia.

Além disso, Noé também é mencionado na Epístola aos Hebreus 11:7, que destaca sua fé e temor a Deus ao construir a arca, e em Ezequiel 14:20, onde ele é reconhecido como um homem justo, ao lado de Jó e Daniel, enfatizando ainda mais sua retidão e influência.




10 Características importantes de Noé

Noé o pregoeiro da justiça

1. Noé, um homem íntegro

A despeito da tamanha maldade que assolava o mundo naqueles dias (Gn 6.12), Noé decidira permanecer íntegro a Deus. Mesmo não sabendo como agradá-Lo, por não ter a quem imitar, o patriarca afastou-se da corrupção, permanecendo moralmente e espiritualmente íntegro (Gn 6.9). Por sua retidão, afirma a Bíblia, achou graça diante do Altíssimo (Gn 8.21). Assim como (Jó 1.1), Noé foi diferente de todos os homens de seu tempo.

Nestes dias de tantas mazelas e iniquidades, urge vivermos em santidade para que sejamos irrepreensíveis (Fp 2.1 5). A vida de Noé nos ensina que o modelo bíblico para a vida cristã não depende de critérios humanos. Contudo, o crente deve ter uma vida exemplar (1 Tm 4.12; Tt 2.7), baseada na excelência do caráter de nosso Senhor Jesus Cristo (Jo 13.15).

2. Noé, era obediente

A Bíblia afirma a obediência de Noé a Deus em diversas partes do livro de Gênesis (6.22; 7.5-7,9,13,16). Sabemos que uma das características que destacam um líder é sua capacidade de ser liderado. Quem não sabe obedecer nunca será exemplo para os que estão sob sua liderança.

Os filhos de Noé o respeitavam porque tinham nele o modelo da obediência. Apesar de não ter um padrão escrito a observar, Noé creu piamente no Senhor, tornando-se um herói da fé (Hb 11.7). Jesus deixou claro que andar com Ele implica obedecê-Lo incondicionalmente. Somente os que lhe obedecem são realmente Seus amigos (Jo 15.14). Somente a estes é dado o privilégio de conhecer os planos de Deus (Jo 15.15).




3. Noé, andava com Deus

Noé confiava integralmente em Deus e vivia em plena comunhão com Ele. A bíblia sagrada nos diz que ele andava com Deus. Por isso, ele recebeu a revelação do plano divino (Gn 6.14-17). Deus fez com que Noé e sua família entrassem na arca, salvando-os do grande dilúvio (Gn 7.23). Ao baixar as águas, o Senhor confiou ao patriarca toda a obra de suas mãos (Gn 9.3), e estabeleceu com ele uma nova aliança (Gn 9.9).

Pois, os pactos estabelecidos entre Deus e o homem são resultados da aproximação e do compromisso do homem com Deus.

4. Noé, era dependente de Deus

“Então falou Deus a Noé dizendo: Sai da arca, tu com tua mulher, e teus filhos e as mulheres de teus filhos.” (Gênesis 8:15-16)

Até que ouvisse a voz do Eterno, Noé não ousou sair da arca. Isto demonstra total dependência de Deus. O Senhor fechara a porta da arca por fora, portanto, só Ele deveria abri-la (Gn 7.16). A sujeição a Deus deve fazer parte do caráter de todo o homem que deseja agradá-Lo (Fp 2.5-8; Mt 26.39,42).




5. Noé, era profeta

Noé foi um profeta porque Deus falou com ele sobre o futuro e Noé possívelmente pregou o julgamento contra os outros.

6. Noé, foi o pregoeiro da justiça

A Segunda Carta de Pedro 2.5 também chama Noé de ‘pregador da justiça’, implicando que ele avisou seus amigos e vizinhos sobre a catástrofe vindoura. Embora, ninguém acreditasse em suas palavras, ele continuou anunciando, que o fim estava próximo. Assim, também somos nós, mesmo em um mundo corrompido, com valores invertidos, nosso dever é anunciar as boas novas de Salavação.

7. Noé, foi um engenheiro náutico

Noé, com sua notável habilidade e destreza na construção da arca são um testemunho vívido de sua perícia na engenharia náutica. Quando Deus o escolheu para construir a arca, uma embarcação gigantesca destinada a abrigar pares de todos os seres vivos durante o dilúvio iminente, Noé enfrentou um desafio monumental.

Para Noé, a construção da arca não era apenas uma tarefa de proporções épicas, mas também um ato de devoção e obediência a Deus. Ele seguiu meticulosamente as instruções divinas, usando conhecimentos avançados de construção naval, como medidas precisas, técnicas de impermeabilização e design estrutural para criar uma embarcação capaz de resistir ao dilúvio.




A habilidade de Noé como engenheiro náutico desempenhou um papel crítico na sobrevivência de sua família e das criaturas que abrigou na arca. Sua perícia e dedicação asseguraram que a arca fosse uma estrutura segura e funcional, capaz de resistir às condições adversas do dilúvio.

8. Noé, possuia fraquezas

Podemos ver que Noé, era um homem falho, como qualquer ser humano. A fraqueza de Noé, era a embriaguez. Ele demonstrou falta de autocontrole posteriormente, quando ficou bêbado com o vinho de sua própria videira. E, ainda assim, quando a Escritura resume sua vida, Noé é chamado de homem justo que andou com Deus – em agudo contraste aos outros dos seus dias. É importante lembrarmos, que como seres humanos, estamos sujeitos ao erro. Porém, quando pecarmos temos um advogado, Jesus Cristo. Basta nós se arrependermos de todo o nosso coração, se humilhar, então, alcançaremos misericórdia e perdão.

9. Noé, foi um herói da fé

Pela fé Noé, ouviu os avisos de Deus sobre as coisas que iriam acontecer e que não podiam ser vistas. Sendo movido por um santo temor, construiu uma arca para salvar sua família. Por meio da fé ele alcançou a salvação, juntamente com sua família e tornou-se herdeiro da justiça que é segundo a fé.

10. Noé, era um servo grato

Ao sair da arca, Noé edificou um altar ao Senhor e ofereceu-lhe um sacrifício pelo livramento que recebera (Gn 8.20). Esse ato de gratidão demonstrado por Noé, nos ensina que em todo o tempo somos convocados a louvar à Deus e agradecê-lo por todas as Suas maravilhas (Ef 5.20; 1 Ts 5.18).




Fatos interessantes da história de Noé

curiosidades sobre Noé

A história de Noé na Bíblia é rica em detalhes e eventos notáveis. Aqui estão alguns fatos interessantes sobre Noé:

1. Genealogia: Noé é a décima geração descendente de Adão, e seu avô era Matusalém, o homem mais longevo registrado na Bíblia, com uma vida de 969 anos (Gênesis 5:27).

2. Paternidade: Noé teve três filhos, Jafé, Sem e Cam, quando tinha 500 anos, e ele estava com 600 anos durante o Dilúvio (Gênesis 7:6).

3. Oferta a Deus: Após sair da arca e pisar em terra firme, Noé construiu um altar e ofereceu sacrifícios a Deus como um ato de adoração (Gênesis 8:20).

4. A Primeira Vinha: Noé é creditado como o primeiro a plantar uma vinha após o Dilúvio, mas também se tornou o primeiro indivíduo bêbado registrado na Bíblia (Gênesis 9:20-21).

5. A Maldição de Canaã: Um episódio notável envolvendo Noé ocorreu quando seu filho mais novo, Cam, viu Noé bêbado e nu em sua tenda e, em vez de proteger sua dignidade, contou a seus irmãos. Como resultado, Noé amaldiçoou o seu filho, para se tornar o servo mais humilde de seus irmãos (Gênesis 9:22-26).

6. Longevidade: Após o Dilúvio, Noé viveu mais 350 anos e morreu aos impressionantes 950 anos de idade.

7. Noé significa descanso: O nome Noé em hebraico é “נוֹחַ” (pronunciado como “Noach”), e seu significado está relacionado à sua importância na narrativa bíblica. Noé significa “descanso” ou “conforto”.

Lições que podemos aprender com a vida de Noé

lições que aprendemos com Noé

A vida de Noé é realmente cheias de lições e aprendizados, que nos ensinam e ao mesmo tempo nos motivam para aprender e colocarmos em prática esses ensinamentos. Sendo assim, vamos conhecer as principais lições que Noé e sua história podem nos ensinar.

1. A maneira como você vive determinará como você será lembrado

Noé, um personagem bíblico sempre lembrado pela sua retidão, obediência e fé. Deixando para nós um exemplo de vida moralmente e espiritualmente corretos.

Se alguém hoje fosse resumir sua vida numa frase ou duas, o que ele ou ela diria sobre você? Qual é a sua reputação? O que o faz conhecido? Se você realmente leva a sério a vontade de viver de uma forma que agrade a Deus, deve fazer essas perguntas. As respostas podem surpreendê-lo ou até ferir seus sentimentos, mas também lhe darão algumas idéias claras sobre que áreas da sua vida precisam de mudança.

A lição que Noé nos ensina aqui é que, devemos nos esforçar para construir uma vida que reflita nossa fé, justiça e retidão, para construirmos nosso legado. É um chamado à reflexão e à ação, para que nossa vida seja uma mensagem positiva e inspiradora para as gerações futuras.

2. A gratidão fortalece o vínculo do crente com Deus

“Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.” (2 Tessalonicenses 5:18)

Noé, escolhido por Deus para construir a arca e salvar a humanidade e a criação de um dilúvio devastador. Ele passou décadas dedicando sua vida a essa tarefa árdua, mostrando obediência e fé inabaláveis ​​a Deus. No entanto, o que se destaca na sua história é a profunda gratidão que ele demonstrou. Noé não apenas cumpriu a tarefa que Deus lhe deu, mas também ofereceu um sacrifício de gratidão a Deus depois que a arca pousou no Monte Ararate e o dilúvio cessou.

Este gesto de ação de graças não foi apenas uma formalidade, mas uma expressão sincera de apreço e reconhecimento pelo que Deus havia feito por ele e pela sua família. Essa gratidão de Noé não apenas fortaleceu seu vínculo com Deus, mas também ilustra como a gratidão é uma parte fundamental da vida espiritual.

A lição que aprendemos aqui com Noé, é que quando nós cristãos demonstramos gratidão a Deus, estamos reconhecendo Sua soberania, segurança e provisão em nossas vidas. Isso não apenas fortalece a fé, mas também estreita o relacionamento entre a pessoa e Deus, criando um elo de confiança e amor mútuo.

3. O crente deve anelar pela incorruptibilidade

A história de Noé destaca que ele foi encontrado “justo e íntegro entre seus contemporâneos” (Gênesis 6:9). Sua integridade e retidão moral o tornou digno da confiança de Deus.

A busca de Noé pela incorruptibilidade não se limitava apenas à sua retidão moral, mas também se estendia à construção da arca. Ele segue meticulosamente as instruções de Deus, garantindo que a arca fosse construída de maneira a resistir ao dilúvio e preservar a vida. Esse compromisso com a integridade e a incorruptibilidade reflete a importância de um coração puro e de ações justas na vida de um crente.

A lição que aprendemos com Noé é que, assim como ele buscou a incorruptibilidade em sua vida e nas tarefas que Deus lhe confiou, os crentes também devem anelar por essa mesma qualidade. Isso implica uma busca constante pela santidade, pela honestidade e pela integridade em nossas ações e relacionamentos. Esforçamo-nos para viver de acordo com os princípios divinos, mantendo nossa fé e nossa moral inabalável mesmo diante dos desafios e tentações.

Conclusão

Para concluir este estudo bíblico sobre Noé, aprendemos que, mesmo diante de uma geração decaída, temos a responsabilidade de nos tornar modelos de comportamentos éticos e morais. Nossa maior missão é refletir o caráter de nosso Senhor Jesus Cristo, destacando a integridade e a beleza do Seu caráter para a humanidade. Como seguidores de Cristo, nossa responsabilidade fundamental é viver de tal maneira que demonstremos integridade, amor, compaixão, justiça e retidão, mesmo diante de desafios e tentações.

Nossa conduta não apenas honra a Deus, mas também serve como um testemunho vivo de Seu amor e verdade para a humanidade. Essa é a essência do cristianismo: não se resume a meras palavras, mas envolve a vivência prática da fé de maneira a inspirar e atrair outros para a beleza do caráter de Cristo. Ser cristão não é apenas uma identidade religiosa, mas um chamado a ser agentes de mudança e modelos de virtude em um mundo frequentemente carente de exemplos de amor, compaixão e integridade.

Portanto, ser cristão vai além das palavras; é um chamado para viver de tal forma que a luz de Cristo brilhe por meio de nós, iluminando um mundo muitas vezes obscurecido pela escuridão da decadência. É um apelo à santidade, à integridade e à responsabilidade de ser modelos de caráter cristão, independentemente das circunstâncias que nos cercam. Nossa vida, mais do que nossas palavras, é o verdadeiro testemunho do poder transformador do evangelho de Cristo.

Se você gostou deste estudo bíblico, sobre Noé, continue lendo aqui:

Sobre o Autor

Professor André
Professor André

Formado em Teologia, Tecnólogo em Gestão da Qualidade, Professor de cursos de Homilética, Exegese e Hermenêutica, André ministra na EBD e escreve para a Biblioteca do Pregador. "Fico feliz em compartilhar meus conhecimentos aqui no Conselho de Pastor".