Socorrendo um necessitado – Ilustração sobre amar sem fazer acepção

Ilustração- Socorrendo um necessitado

Esta ilustração fala sobre a importância de ajudar sem fazer acepção. Ideal para ilustrar sermões sobre amar e fazer o bem olhar para a raça, classe ou credo. Jesus faz assim e devemos seguir seu exemplo. Veja a ilustração:

A Ilustração: Socorrendo um necessitado

Bernard Shaw nos diz o seguinte: “O maior pecado para com o próximo não é odiá-lo, mas ser-lhe indiferente; essa é a essência da humanidade.”

Um hindu de alta casta achava-se sentado à sombra de sua casa, tendo ao lado um missionário. Transitava pelo caminho o povo humilde composto de párias e outros da baixa casta. Um deles, exausto pelo calor, caiu desmaiado na estrada.

Ninguém fez qualquer movimento para socorrer o pobre sofredor. O missionário, vendo o que se passava, correu pressuroso, levantou o pobre cansado, levou-o para um abrigo, deu-lhe de beber e providenciou ainda outros socorros.




Um dos hindus, admirado do que via, perguntou ao missionário porque fazia isto, pois a religião deles proibia tal coisa. A resposta foi: “Minha religião determina e impulsiona-me a agir assim”.

Lição para refletir da ilustração

Como é sublime este Cristo que nos enche o coração de amor, levando-vos a socorrer e auxiliar os necessitados ao nosso redor!

Antes de olharmos para a raça, o credo, a posição financeira, precisamos olhar para o que realmente a pessoa é. Uma alma que precisa de salvação assim como eu e você. A Bíblia diz que Deus amou o mundo todo. Ou seja, Ele não fez acepção de pessoas para salvar.

Texto bíblico para meditar

E, respondendo Jesus, disse: Descia um homem de Jerusalém para Jericó, e caiu nas mãos dos salteadores, os quais o despojaram, e espancando-o, se retiraram, deixando-o meio morto.
E, ocasionalmente descia pelo mesmo caminho certo sacerdote; e, vendo-o, passou de largo.
E de igual modo também um levita, chegando àquele lugar, e, vendo-o, passou de largo.
Mas um samaritano, que ia de viagem, chegou ao pé dele e, vendo-o, moveu-se de íntima compaixão;
E, aproximando-se, atou-lhe as feridas, deitando-lhes azeite e vinho; e, pondo-o sobre o seu animal, levou-o para uma estalagem, e cuidou dele;
E, partindo no outro dia, tirou dois dinheiros, e deu-os ao hospedeiro, e disse-lhe: Cuida dele; e tudo o que de mais gastares eu to pagarei quando voltar.




Lucas 10:30-35

Você também pode se interessar por essas ilustrações:

Sobre o Autor

Professor André
Professor André

Formado em Teologia, Tecnólogo em Gestão da Qualidade, Professor de cursos de Homilética, Exegese e Hermenêutica, André ministra na EBD e escreve para a Biblioteca do Pregador. "Fico feliz em compartilhar meus conhecimentos aqui no Conselho de Pastor".