Introdução ao Sermão da Montanha

Introdução ao Sermão da Montanha - esboço de pregação

Texto do sermão: Mateus 5:1-2

Jesus, vendo a multidão, subiu a um monte, e, assentando-se, aproximaram-se dele os seus discípulos;e, abrindo a boca, os ensinava, dizendo:”

INTRODUÇÃO

1. Em Mateus 5-7, encontramos o sermão mais famoso que já foi pregado…

  • Comumente referido como “O Sermão da Montanha”.
  • Tocou mais corações e, por sua vez, provocou mais sermões do que qualquer outro.

2. Em Mateus 5:1-2, o cenário para o sermão é dado…




Ele viu as multidões que O seguiam – Mateus 4:25. Ele, portanto, subiu uma montanha.

Muitos acreditam que isto se refere a um anfiteatro natural entre os “Chifres de Hattin”, numa encosta que surge acima de Cafarnaum.

Esta pode ser a mesma ocasião que “O Sermão na Planície” – cf. Lucas 6:17-49.

Quando os seus discípulos se aproximaram dele, Ele sentou-se e começou a falar.




Era comum falar sentado, em vez de ficar em pé, como fazemos hoje – cf. Mateus 13:1-2; João 8:2.

3. Sobre o que Jesus está falando neste sermão?

Qual é o “TEMA” principal?

Qual é o “CONTEÚDO” deste sermão?




Neste estudo, apresentaremos “O Sermão da Montanha” procurando responder a estas duas perguntas. Para começar, vamos determinar…

I. O “TEMA” DO SERMÃO

A. OBSERVE A “CONFIGURAÇÃO” QUE LEVA AO SERMÃO…

1. Em Mateus 3:1-3, lemos sobre a pregação de João Batista:

Quem foi enviado para preparar o caminho do Senhor.




O tema de sua pregação dizia respeito ao “reino dos céus”.

2. Em Mateus 4, lemos sobre o início do ministério de Jesus:

Após Sua tentação, Jesus prega uma mensagem semelhante à de João – Mateus 4:17.

Sua pregação na Galiléia referia-se ao “evangelho do reino” – Mateus 4:23.




Poderia o tema de Jesus ser “o reino dos céus”?

B. OBSERVE UMA “FRASE” USADA AO LONGO DO SERMÃO…

  1. “porque deles é o reino dos céus” – Mateus 5:3.
  2. “porque deles é o reino dos céus” – Mateus 5:10.
  3. “…será chamado o menor no reino dos céus” – Mateus 5:19.
  4. “…será chamado grande no reino dos céus” – Mateus 5:19.
  5. “…de modo algum entrará no reino dos céus” – Mateus 5:20.
  6. “Venha o teu reino” – Mateus 6:10.
  7. “Mas buscai primeiro o reino de Deus” – Mateus 6:33.
  8. “…entrará no reino dos céus” – Mateus 7:21.
    • Jesus não está falando sobre “o reino dos céus”?

Tanto o cenário quanto Seu uso repetido de uma frase específica devem nos levar a concluir que o “tema” do sermão de Jesus no monte é:

“O EVANGELHO DO REINO DOS CÉUS”.




Com isso em mente, vamos considerar brevemente o “conteúdo” do sermão enquanto ofereço o seguinte esboço…

II. O “CONTEÚDO” DO SERMÃO

A. OS “CIDADÃOS” DO REINO…

1. Seu caráter e bem-aventurança – Mateus 5:3-12

Qualidades a serem encontradas naqueles que serão cidadãos deste reino.

As bênçãos desfrutadas por esses cidadãos.

2. Sua relação com o mundo – Mateus 5:13-16

  • Eles são o sal da terra.
  • Eles são a luz do mundo.

B. A “JUSTIÇA” DO REINO…

1. Em contraste com as “interpretações e aplicações tradicionais” da Lei – Mateus 5:17-48

Jesus não veio para destruir ou desrespeitar a Lei.

Não passará até que seja cumprido.

Aqueles que a violam e ensinam o contrário (enquanto existir) serão os menores no reino.

Jesus exige que a justiça daqueles que estão no reino exceda a justiça dos escribas e fariseus.

Ele ilustra com uma série de contrastes sobre:

  • Assassinato e raiva.
  • Adultério.
  • Divórcio.
  • A prestação de juramentos.
  • A vingança.
  • O tratamento dos inimigos.

Em cada caso, Seu ensino é consistente com a Lei, mas não com as interpretações e aplicações tradicionais da Lei.

2. Com respeito à relação do homem com Deus – Mateus 6:1-33

3. Com respeito à relação do homem com o homem – Mateus 7:1-12

  • Julgando os outros.
  • Pedindo, buscando, batendo.
  • A regra de ouro.

C. A “EXORTAÇÃO PARA ENTRAR” NO REINO…

1. O “início” do caminho – Mateus 7:13-14

  • Será estreito e difícil.
  • Poucos vão encontrar.

2. O “progresso” ao longo do caminho – Mateus 7:15-20

  • Cuidado com os falsos profetas que são lobos em pele de cordeiro.
  • Você vai conhecê-los pelos seus frutos.

3. O “fim” do caminho – Mateus 7:21-27

  • Em que “dizentes” serão contrastados com “fazedores”.
  • Em que “ouvintes” serão contrastados com “fazedores”.

CONCLUSÃO

1. Em vista do seu conteúdo, podemos compreender por que este sermão foi chamado…

  • A Magna Carta do Seu Reino.
  • O Manifesto do Rei.

2. Nosso próximo estudo começará com uma análise mais detalhada do sermão…

Com a primeira de duas lições sobre “As Bem-Aventuranças” – Mateus 5:3-12.

No qual examinamos o caráter e a bem-aventurança daqueles que são cidadãos do reino dos céus.

Você respondeu à exortação para entrar no reino? Lembre-se das palavras de nosso Senhor a Nicodemos…

“Jesus respondeu e disse-lhe: ‘Em verdade te digo que quem não nascer de novo não poderá ver o reino de Deus’. Nicodemos lhe disse: ‘Como pode um homem nascer, sendo velho? Poderá entrar segunda vez no ventre de sua mãe e nascer?’. Jesus respondeu: ‘Em verdade vos digo que quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus'” (João 3:3-5).

Você nasceu de novo da água e do Espírito? – Cf. Marcos 16:16 ; Atos 2:38.

Usado de ExecutableOutlines.com com permissão. Se gostou, então confira mais esboços de pregação.

Sobre o Autor

André Lourenço
André Lourenço

Formado em Teologia, Tecnólogo em Gestão da Qualidade, Professor de cursos de Homilética, Exegese e Hermenêutica, André ministra na EBD e escreve para a Biblioteca do Pregador. "Fico feliz em compartilhar meus conhecimentos aqui no Conselho de Pastor".

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.