7 Lições de fé da mulher Sunamita

história da mulher sunamita

A história começa quando o profeta Eliseu visita a cidade de Suném e é convidado para fazer uma refeição na casa da mulher sunamita e de seu marido. Impressionado com a hospitalidade deles, Eliseu deseja retribuir de alguma forma.

Geazi, o servo observador então percebeu que a mulher sunamita não tinha filhos, ou seja, ela enfrentava uma situação extremamente infeliz para uma mulher israelita. Então Eliseu profetiza que ela dará à luz um filho naquele mesmo período do ano seguinte.

Essa promessa é cumprida, mas a dor atinge a mulher sunamita quando seu filho adoece e morre. Com uma fé inabalável, ela busca a ajuda de Eliseu e milagrosamente seu filho é trazido de volta à vida. Essa história nos ensina sobre a importância de confiar em Deus, mesmo nos momentos mais difíceis, e como Ele pode transformar os tempos de luto em momentos de alegria e gratidão.

Então, se você está procurando por lições inspiradoras de fé, coragem e gratidão, a história da mulher sunamita em 2 Reis 4:8-37 é uma fonte valiosa.




Prepare-se para se inspirar nessas sete lições poderosas que essa mulher, que viveu durante os tempos bíblicos, nos ensina sobre confiar em Deus e encontrar força nas adversidades.

1. A mulher sunamita era hospitaleira e generosa

lições de hospitalidade da sunamita

“Sucedeu também um dia que, indo Eliseu a Suném, havia ali uma mulher importante, a qual o reteve para comer pão; e sucedeu que todas as vezes que passava por ali entrava para comer pão.” (2 Reis 4:8)

A primeira lição que podemos aprender com a mulher sunamita é sobre a importância da hospitalidade e generosidade. Ela e seu marido receberam Eliseu em sua casa e ofereceram uma refeição, sem esperar nada em troca. Essa atitude de generosidade foi reconhecida por Deus, que abençoou a mulher sunamita e gerou o seu milagre tão sonhado. Isso nos ensina sobre a importância de sermos generosos e acolhedores com os outros, pois nossas atitudes podem resultar em bênçãos inesperadas.

2. A mulher sunamita reconheceu e deu apoio a obra de Deus

“E ela disse a seu marido: Eis que tenho observado que este que sempre passa por nós é um santo homem de Deus. Façamos-lhe, pois, um pequeno quarto junto ao muro, e ali lhe ponhamos uma cama, uma mesa, uma cadeira e um candeeiro; e há de ser que, vindo ele a nós, para ali se recolherá.” (2 Reis 4:9-10)




A segunda lição que a mulher sunamita nos ensina é sobre a importância de reconhecer e apoiar a obra de Deus. Quando Eliseu visitou sua casa, ela percebeu que ele era um santo homem de Deus e o tratou com respeito e honra. Ela até mesmo providenciou um quarto para ele em sua casa, para que ele pudesse descansar durante suas viagens.

Essa atitude de reconhecimento e apoio resultou em uma bênção para a mulher sunamita. Isso nos ensina que devemos estar atentos à obra de Deus ao nosso redor e encontrar maneiras de apoiá-la e contribuir para ela.

3. A Sunamita confiou nas promessas de Deus

lições da história da sunamita

“E ele disse: A este tempo determinado, segundo o tempo da vida, abraçarás um filho. E disse ela: Não, meu SENHOR, homem de Deus, não mintas à tua serva. E concebeu a mulher, e deu à luz um filho, no tempo determinado, no ano seguinte, segundo Eliseu lhe dissera.” (2 Reis 4:16-17)

A terceira lição da história da mulher sunamita é sobre a importância de confiar nas promessas de Deus. Mesmo quando Eliseu lhe disse que ela teria um filho, ela inicialmente duvidou, até porque ela e seu marido já eram avançados em idade. No entanto, a promessa de Deus se cumpriu e ela deu à luz um filho.




Contudo, essa história nos ensina que, mesmo quando as promessas de Deus parecem impossíveis, devemos confiar nele e acreditar que Ele é fiel e cumprirá tudo o que prometeu.

4. A mulher sunamita perseverou na fé

“Partiu ela, pois, e foi ao homem de Deus, ao monte Carmelo; e sucedeu que, vendo-a o homem de Deus de longe, disse a Geazi, seu servo: Eis aí a sunamita.” (2 Reis 4:25)

A quarta lição que a mulher sunamita nos ensina é sobre o poder da fé. Quando seu filho adoeceu e morreu, ela não desistiu. Em vez disso, ela buscou a ajuda de Eliseu e confiou em Deus para trazer seu filho de volta à vida.

Sua perseverança e fé foram recompensadas com um milagre. Aprendemos com essa história, que mesmo quando enfrentamos dificuldades e provações, devemos perseverar na nossa fé em Deus e confiar que ele está conosco em todos os momentos de nossas vidas.




5. A mulher sunamita buscou ajuda

lições da história da sunamita

“Chegando ela, pois, ao homem de Deus, ao monte, pegou nos seus pés; mas chegou Geazi para retirá-la; disse porém o homem de Deus: Deixa-a, porque a sua alma está triste de amargura, e o SENHOR me encobriu, e não me manifestou.” (2 Reis 4:27)

Quando seu filho ficou doente, a mulher sunamita não tentou resolver o problema sozinha. Em vez disso, ela procurou Eliseu, um homem de Deus, e pediu sua ajuda.

Essa história nos ensina que não precisamos enfrentar nossos problemas sozinhos. Devemos buscar ajuda de pessoas sábias e confiar em Deus para nos guiar e nos fortalecer.

6. A mulher sunamita acreditou no poder da oração e da fé

“E, chegando Eliseu àquela casa, eis que o menino jazia morto sobre a sua cama. Então entrou ele, e fechou a porta sobre eles ambos, e orou ao SENHOR.” (2 Reis 4:32-33)




O segredo para nós alcançarmos o milagre, está no poder da oração. Vemos isso, de forma muito clara quando seu filho morreu, ela não se resignou à tragédia. Em vez disso, ela buscou a ajuda de Eliseu e orou a Deus com fé. Deus ouviu sua oração e trouxe seu filho de volta à vida.

Aprendemos aqui nessa história que a oração e a fé têm um poder transformador. Quando nos voltamos para Deus em oração e confiamos nele, ele pode realizar milagres em nossas vidas.

7. Deus transforma o choro em alegria e a morte em vida

Eliseu ressuscita o filho da sunamita

“E entrou ela, e se prostrou a seus pés, e se inclinou à terra; e tomou o seu filho e saiu.” (2 reis 4:37)

A sétima lição que podemos aprender com a mulher sunamita é que depois que seu filho morreu, ela experimentou o luto e a dor. No entanto, Deus não a deixou na tristeza. Ele restaurou seu filho à vida e trouxe alegria e gratidão à sua vida.




Portanto, essa passagem bíblica da mulher sunamita nos ensina que Deus é capaz de transformar o choro em alegria, a morte em vida, mesmo quando estamos enfrentando nossos piores dias. Devemos então confiar somente em Deus, pois só Ele tem palavras de vida eterna.

Aplicando as lições em nossas próprias vidas

Após aprendermos as sete lições poderosas na história da mulher sunamita, é importante refletir sobre como podemos aplicar essas lições em nossas próprias vidas. Podemos cultivar uma atitude de generosidade e hospitalidade, reconhecendo e apoiando a obra de Deus ao nosso redor. Devemos também confiar nas promessas de Deus e perseverar na nossa fé, buscando ajuda nos momentos de necessidade e confiando no poder da oração e da fé. Enfim, sabendo que Deus é capaz de nos restaurar e nos trazer alegria, mesmo nos momentos mais difíceis.

Se você gostou dessas lições da mulher sunamita, veja também:

Sobre o Autor

Professor André
Professor André

Formado em Teologia, Tecnólogo em Gestão da Qualidade, Professor de cursos de Homilética, Exegese e Hermenêutica, André ministra na EBD e escreve para a Biblioteca do Pregador. "Fico feliz em compartilhar meus conhecimentos aqui no Conselho de Pastor".